setting goals for the near future

. 11 setembro, 2018 .


Enquanto me preparo para um novo ano lectivo, em que me inscrevi em algumas cadeiras bastante desafiantes e outras pelas quais tenho especial interesse e que poderão definir a minha carreira, começo a pensar em definir objetivos para o futuro.


Uma vez que este será o meu último ano da licenciatura, pretendo aproveita-lo de um modo mais intenso e diferente em todas as frentes. Nomeadamente, na minha conduta enquanto profissional, na forma como me mostro aos outros e na dimensão artística e criativa que o meu curso concede.


O futuro ainda é incerto, porém existem aspetos que posso controlar:



1. Incomodar os outros. Este é uma solução para aqueles casos em que um indivíduo vai-se negligenciando em função da personalidade dos outros. Começa por falar menos, a partilhar menos, ao mesmo tempo que os silêncios vão crescendo e prolongando-se.
Foi isso que aconteceu comigo no final da minha adolescência (é verdade, já fiz os 20!) devido a circunstâncias individuais (e coletivas) da minha vida. Fiquei uma pessoa cada vez mais fechada. Comecei a falar menos e quando o fazia apressava-me, como para não ocupar demasiado "espaço". 
Aos poucos percebi que perco demasiadas oportunidades com este feitio e que, perante este facto, tenho que recuperar a minha voz, incomodando os outros.  
Isto é, também, dar voz às minhas emoções e sentimentos - que são totalmente válidos -, questionar os outros, procurar perceber-me melhor. 

2. Envolver-me em projetos (ou, em último caso, cria-los). Já me passou pela cabeça inúmeras ideias que não passaram de pequenos nadas. Enquanto não arranjar motivação e paciência não passarão disso mesmo. 
É, desta forma, que tenho como objetivo envolver-me em projetos que não só me fascinem, mas que me façam crescer no campo profissional. 

3. Continuar a desenvolver o meu perfil profissional. Parte assustadora (e ao mesmo tempo empolgante) de este ano ser finalista é a incerteza do que virá depois. Ter que perceber o esquema atual das empresas de comunicação, discernir a quais enviar currículos, construir o melhor portfolio possível, preparar para entrevistas (e muito mais) vai ser essencial este ano e eu quero estar preparada - e reler o livro licenciei-me.... e agora?.




Enquanto me preparo para um novo ano lectivo, em que me inscrevi em algumas cadeiras bastante desafiantes e outras pelas quais tenho especial interesse e que poderão definir a minha carreira, começo a pensar em definir objetivos para o futuro.


Uma vez que este será o meu último ano da licenciatura, pretendo aproveita-lo de um modo mais intenso e diferente em todas as frentes. Nomeadamente, na minha conduta enquanto profissional, na forma como me mostro aos outros e na dimensão artística e criativa que o meu curso concede.


O futuro ainda é incerto, porém existem aspetos que posso controlar:



1. Incomodar os outros. Este é uma solução para aqueles casos em que um indivíduo vai-se negligenciando em função da personalidade dos outros. Começa por falar menos, a partilhar menos, ao mesmo tempo que os silêncios vão crescendo e prolongando-se.
Foi isso que aconteceu comigo no final da minha adolescência (é verdade, já fiz os 20!) devido a circunstâncias individuais (e coletivas) da minha vida. Fiquei uma pessoa cada vez mais fechada. Comecei a falar menos e quando o fazia apressava-me, como para não ocupar demasiado "espaço". 
Aos poucos percebi que perco demasiadas oportunidades com este feitio e que, perante este facto, tenho que recuperar a minha voz, incomodando os outros.  
Isto é, também, dar voz às minhas emoções e sentimentos - que são totalmente válidos -, questionar os outros, procurar perceber-me melhor. 

2. Envolver-me em projetos (ou, em último caso, cria-los). Já me passou pela cabeça inúmeras ideias que não passaram de pequenos nadas. Enquanto não arranjar motivação e paciência não passarão disso mesmo. 
É, desta forma, que tenho como objetivo envolver-me em projetos que não só me fascinem, mas que me façam crescer no campo profissional. 

3. Continuar a desenvolver o meu perfil profissional. Parte assustadora (e ao mesmo tempo empolgante) de este ano ser finalista é a incerteza do que virá depois. Ter que perceber o esquema atual das empresas de comunicação, discernir a quais enviar currículos, construir o melhor portfolio possível, preparar para entrevistas (e muito mais) vai ser essencial este ano e eu quero estar preparada - e reler o livro licenciei-me.... e agora?.


3 comentários

  1. Aproveita bem o último ano. Passa a correr!
    Um beijinho grande*
    Vinte e Muitos

    ResponderEliminar
  2. Aproveita e concretiza tudo o que tens a concretizar.

    ResponderEliminar
  3. Não há nada como investirmos em nós, por isso, sim, dá voz aos teus pensamentos, sentimentos e emoções :)
    Força e aproveita este último ano ao máximo.
    Beijinho

    ResponderEliminar

newer older Página inicial