Copenhaga: 1º Semana

. 28 janeiro, 2018 .


Sabia que 2018 iria ser um ano de descoberta e de bastante crescimento. Aliás, fui-me habituando à ideia nos últimos dias que antecederam o novo ano. Mas, mantive-me relaxada, uma vez que a ideia de viver sozinha por cinco meses num país diferente parecia distante e eu não me quis preocupar. 

Tive uma semana de transição, acompanhada pela minha mãe e pela minha "madrinha" em Londres, onde pude relaxar dos últimos dias do 3º semestre da faculdade e das despedidas que soaram como um “até já” ou um “até para a semana”, embora tivesse a perfeita noção de que não seria esse o caso. 

Contudo, fazer Erasmus foi sempre um objetivo. Desde que “descobri” que iria ingressar na faculdade soube que queria aventurar-me num intercâmbio, deixando as asas que sempre me abrigaram e me protegeram - os meus pais - e conhecer outras realidades e consequentemente uma outra cultura. 


Ainda não sei se a Dinamarca foi a decisão certa. Só quando as aulas começarem é que poderei avaliar verdadeiramente. Porém, daquilo que fiquei a conhecer da faculdade em que vou fazer o meu quarto semestre fiquei deslumbrada. As instalações são magnificas e os alunos têm acesso a inúmeros, modernos e atualizados ateliers, onde podem trabalhar livremente. As pessoas são extremamente simpáticas: se vêem alguém na rua que pareça perdido não têm problemas em se aproximar e ajudar. 

Para além do mais, Copenhaga é uma cidade que se conhece bem a pé - ou de bicicleta, caso haja confiança para pedalar como os dinamarqueses - e é extremamente diferente de Lisboa. As praças são o ponto de encontro e desdobram-se em ruas planas e organizadas, com prédios de 3 ou 5 andares de cores vibrantes ou decorados com tijolo e bonitos ornamentos. As pessoas andam mais descontraídas por elas e sente-se que a vida é levada de forma mais lenta, embora grande parte das lojas fechem cedo. 

Aqui sente-se que as pessoas são orgulhosamente dinamarquesas, apesar de falarem muito bem inglês não se recusam a falar nessa língua com os turistas e gostam de os conhecer. É também uma cidade cada vez mais multicultural devido ao elevado número de estudantes que acaba por ficar quando terminam os estudos. 

Apesar de reconhecer isto tudo em poucos dias, admito que ainda existe muito por descobrir e conhecer sobre esta cidade e os seus habitantes. Até agora tenho estado a viver como uma turista e a partir de segunda terei que me orientar e de navegar as ruas de Copenhaga como uma habitante, começando por conhecer os melhores supermercados, cafés e lojas e descobrir o caminho mais adequado entre a faculdade e o apartamento. Vai ser uma aventura que em primeiro lugar será passada de forma independente e espero que, futuramente, possa ser partilhada com colegas e amigos. Vamos ver!

DIA 4 


Sabia que 2018 iria ser um ano de descoberta e de bastante crescimento. Aliás, fui-me habituando à ideia nos últimos dias que antecederam o novo ano. Mas, mantive-me relaxada, uma vez que a ideia de viver sozinha por cinco meses num país diferente parecia distante e eu não me quis preocupar. 

Tive uma semana de transição, acompanhada pela minha mãe e pela minha "madrinha" em Londres, onde pude relaxar dos últimos dias do 3º semestre da faculdade e das despedidas que soaram como um “até já” ou um “até para a semana”, embora tivesse a perfeita noção de que não seria esse o caso. 

Contudo, fazer Erasmus foi sempre um objetivo. Desde que “descobri” que iria ingressar na faculdade soube que queria aventurar-me num intercâmbio, deixando as asas que sempre me abrigaram e me protegeram - os meus pais - e conhecer outras realidades e consequentemente uma outra cultura. 


Ainda não sei se a Dinamarca foi a decisão certa. Só quando as aulas começarem é que poderei avaliar verdadeiramente. Porém, daquilo que fiquei a conhecer da faculdade em que vou fazer o meu quarto semestre fiquei deslumbrada. As instalações são magnificas e os alunos têm acesso a inúmeros, modernos e atualizados ateliers, onde podem trabalhar livremente. As pessoas são extremamente simpáticas: se vêem alguém na rua que pareça perdido não têm problemas em se aproximar e ajudar. 

Para além do mais, Copenhaga é uma cidade que se conhece bem a pé - ou de bicicleta, caso haja confiança para pedalar como os dinamarqueses - e é extremamente diferente de Lisboa. As praças são o ponto de encontro e desdobram-se em ruas planas e organizadas, com prédios de 3 ou 5 andares de cores vibrantes ou decorados com tijolo e bonitos ornamentos. As pessoas andam mais descontraídas por elas e sente-se que a vida é levada de forma mais lenta, embora grande parte das lojas fechem cedo. 

Aqui sente-se que as pessoas são orgulhosamente dinamarquesas, apesar de falarem muito bem inglês não se recusam a falar nessa língua com os turistas e gostam de os conhecer. É também uma cidade cada vez mais multicultural devido ao elevado número de estudantes que acaba por ficar quando terminam os estudos. 

Apesar de reconhecer isto tudo em poucos dias, admito que ainda existe muito por descobrir e conhecer sobre esta cidade e os seus habitantes. Até agora tenho estado a viver como uma turista e a partir de segunda terei que me orientar e de navegar as ruas de Copenhaga como uma habitante, começando por conhecer os melhores supermercados, cafés e lojas e descobrir o caminho mais adequado entre a faculdade e o apartamento. Vai ser uma aventura que em primeiro lugar será passada de forma independente e espero que, futuramente, possa ser partilhada com colegas e amigos. Vamos ver!

DIA 4 

13 comentários

  1. Parece ser tão friendly e cozy, totalmente a tua vibe!

    ResponderEliminar
  2. Quero que Copenhaga seja um dos meus próximos destinos. A cidade parece ser lindíssima e sei por amigos que fizeram aí Erasmus que os Dinamarqueses são educados e que normalmente as faculdades funcionam super bem e sem chatices. Aproveita Erasmus, é uma experiência brutal!

    ResponderEliminar
  3. Espero que aproveites ao máximo e que te divirtas acima de tudo!
    Um beijinho grande*
    Vinte e Muitos

    ResponderEliminar
  4. Quero muito um dia viajar até Copenhaga.
    Beijinhos
    http://virginiaferreira91.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  5. Como te disse (no twitter), Erasmus é das melhores experiências que podes ter enquanto universitária. Vais crescer imenso e vais conhecer pessoas fantásticas (at least,I hope) que te vão marcar para o resto da vida. Espero que sejas bem sucedida neste semestre fora do país!! :)
    Quanto a Copenhaga, o desejo de a conhecer já era grande e tornou-se ainda maior depois de ler aquilo que escreveste. Espero que a minha visita a essa cidade esteja para breve.
    Beijinho e boa sorte, João, Náměstí J :)

    ResponderEliminar
  6. Ai que maravilha, Erasmus em Copenhaga! Não imagino a felicidade que deve ser percorrer ruas tão simpáticas e falar com habitantes tão disponíveis. Além disso, as tua foto faz-lhe um tributo incrível, mas, eu certamente gostava de ver mais, eheh!
    Tenho a certeza de que vai tudo correr bem e que a tua aventura vai ser formidável. Um beijo enorme, Nês!!! 💫💛

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Espero que corra mesmo bem! Obrigada pelo o apoio, Joaninha!!

      Eliminar
    2. Oraaa, espero mesmo que corra tudo bem, mereces ser muiiiito feliz.

      P.S.-a caixa de comentários neste formato é do tema? Adoro a leveza e queria implementar no meu!

      Eliminar
    3. Faz parte dos novos temas do blogger

      Eliminar
  7. Aproveita ao máximo, tenho imensa pena de não ter conseguido ir fazer Erasmus. Beijinhos*

    PS: segui!

    ResponderEliminar
  8. Adorava ter feito Erasmus, estou bastante arrependida de não ter feito :/
    Gostei muito do blog e fiquei a seguir :)

    Beijinhos ♥
    http://infashion-wings.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  9. Estou ansiosa por acompanhar a tua aventura Inês! Ainda por cima quando também eu tenho de começar a pensar em destinos de erasmus, embora só o vá fazer no 5º semestre. Que tudo corra bem e sejas feliz

    ResponderEliminar

newer older Página inicial