. 24 fevereiro, 2017 .
Tirar fotografias é um hobby que cada vez mais gosto de fazer e, por isso, a vontade de melhorar técnicas e de me aventurar neste meio é enorme. Decidi, então, aproveitar estes últimos dias de férias para aperfeiçoar um formato bastante famoso nas redes sociais, as Flat Lays. Esta tendência no ramo da fotografia engloba duas coisas que aprecio imenso: organização e design. Uma vez que, em cada Flat Lay, existe um esquema racional e geométrico, onde o espaço negativo é valorizado e valoriza cada fotografia, à semelhança do que se observa no design.

Assim, experimentando, consegui tirar algumas conclusões quanto às melhores técnicas para tirar uma boa Flat Lay, usando simplesmente a câmera do telemóvel e boa luz natural, demonstrando que não é necessário uma DSLR ou luzes de estúdio para se obter um resultado profissional e minimalista.


flat lays: a guide

. 20 fevereiro, 2017 .
Vejo o cinema tanto como uma forma de arte, como de entretenimento, e embora não seja especialista e muito menos crítica, são raros os filmes que me deixam completamente rendida. Deste modo, neste momento só consigo distinguir 4 filmes que me fizeram pontuar com 5 estrelas - uns pelo enredo, outros pelo elenco e outros pela primazia dada à parte técnica. Esta minha forma de dar "notas", simplesmente traduz uma comparação (por vezes injusta) entre eles, pois conforme for vendo mais filmes, vou também exigindo mais.

Não pretendo que sejam apaixonados pelas mesmas longas metragens que eu, mas gostaria que conhecessem novas produções ou que olhem através dos meus olhos e os vejam de um outro modo. Nenhum dos quatro filmes tem alguma ligação aparente, até porque curiosamente são de diferentes géneros, e não são apresentados por ordem de preferência.
Aconselho, ainda, a irem buscar um chá para o beberem enquanto leem esta publicação gigante. 


4 of my favorite films

. 08 fevereiro, 2017 .
Quando estou sozinha (e quando quero estar só) passo grande parte do meu tempo a ouvir música. Aliás para conseguir fazer muitas das tarefas mais criativas e que exigem maior cuidado sinto-me obrigada a ter algum barulho de fundo, de preferência música que me relaxe. Só assim é que consigo, com toda a calma, terminar aquilo que começo.

Deste modo, procuro sempre batidas e melodias que se relacionem com aquilo que possa estar a fazer ou a sentir, e é disso que esta playlist se trata: é uma coletânea de músicas que me fazem sentir "some type of way" - quando me sinto incapaz de descrever por palavras a complexidade do sentimento.


lights go out

. 05 fevereiro, 2017 .
Numa das minhas aulas da faculdade falou-se sobre esta série, The Man in The High Castle da Amazon Prime. Já não me lembro ao certo porque razão mas o nome da série ficou e após uma das minhas colegas comprovar que era realmente boa, eu decidi começar a ver.

Esta produção passa-se em 1962 num cenário onde a Alemanha Nazi ganha a Segunda Guerra Mundial e domina agora grande parte do mundo, dividindo, no entanto, os Estados Unidos da América com os Japoneses - que no imaginário da série saíram vitoriosos da Guerra do Pacífico. Imaginem um mundo onde Hitler conseguiu o que queria e exterminou a maioria dos judeus e possui a capacidade para cometer todas as atrocidades que desejar.


the man in the high castle

. 01 fevereiro, 2017 .
Com a entrada na faculdade a minha rotina mudou. Deixei de ter tempo para fazer muitas das atividades que o 12º ano me permitiu e voltei a isolar-me numa rotina de trabalho e de stress que ocupou todo o tempo, mesmo aquele que poderia ter sido passado de outra forma. As férias de natal ajudaram a combater esse ritual de ansiedade constante e percebi, então, que a melhor forma seria encontrar um equilíbrio e tentar deixar de ser tão perfeccionista. 

Deste modo, Janeiro deu continuação a Dezembro e marcou o fim de um ciclo, onde pude nestes últimos dias respirar de alívio (só depois de fazer todos os exames, claro), pois percebi que o pior semestre da minha vida chegou ao fim. Estou agora numa fase em que pretendo retomar alguns hábitos que a universidade não me permitiu fazer - olá blog! - e por isso, posso hoje partilhar tudo aquilo que consegui apreciar com afinco neste mês.


janeiro'17