the little book of hygge

Desde da primeira página pude confirmar que é realmente interessante aprender características únicas de cada cultura, uma vez que tal como nós, portugueses, temos aquele sentimento nostálgico da saudade, os dinamarqueses tem o “hygge”. Embora, não queira isto dizer que os dois tenham termo de comparação possível no seu significado, mas citando uma referência do livro “não é para soletrar, é para sentir”. 

Se a cultura escandinava já me entusiasmava, agora, ao ler O Livro do Hygge, sinto o carinho e a serenidade de que esse estilo de vida, de sentir as coisas, me transmite. Era de um livro destes que estava a precisar de ler. Um que me fizesse repensar o meu ritmo de trabalho e que fosse de leve e rápida leitura. É um livro descontraído, onde se aprende muito sobre algo único, sobre uma característica especial dos dinamarqueses. 

Admito que raras são as vezes que este género de livros me entusiasma, mas ao ler cada capítulo do livro de Meik Wiking senti-me como se tivesse a ouvir um amigo a contar-me sobre a sua experiência do hygge


Comentários

  1. É um livro que quero mesmo muito ler!
    Beijinhos,
    Cherry
    Blog: Life of Cherry

    ResponderEliminar
  2. Já acabei de ler o livro há algumas semanas e, estou desde aí a tentar ganhar coragem para escrever um post. Tenho tanta coisa para dizer, tanta coisa para referir sobre o livro. Acredita que quando estiveres por cá, ao fim de uns meses, se o releres, vais ficar wow!

    ResponderEliminar
  3. Tenho imensa curiosidade com esse livro. Já o tive várias vezes na mão para o comprar mas nunca surgiu oportunidade, infelizmente!

    Beijinhos!!
    Black Rainbow Instagram

    ResponderEliminar
  4. O que mais gostei ao ler este livro foi, realmente, aprender sobre a cultura dinamarquesa, pois, fui-me apercebendo ao longo dele que já praticava algumas das sugestões e características descritas.
    Além disso, achei interessante fazer um paralelismo com a minha vida e reflectir nas coisas que me fazem ter uma sensação hygge na minha vida, reparar como podem coincidir ou divergir completamente, apesar de todas culminarem na felicidade inter e intra-pessoal.
    Beijinhos, Inês :)

    ResponderEliminar
  5. Li este livro muito recentemente, e também gostei bastante! Não estava nada à espera! :P
    Beijinhos,

    LYNE

    ResponderEliminar

Enviar um comentário